maquina1

A fundação de Bill Gates financiou um projeto inusitado da empresa Janicki Bioenergy. O equipamento desenvolvido pela empresa é capaz de transformar excrementos humanos em água e eletricidade.

Nas palavras de Bill Gates, que fez questão de testar o equipamento e beber a água: “Eu vi um amontoado de fezes entrarem pela esteira transportadora e serem jogados em um grande recipiente. Elas entraram na máquina, foram fervidas e tratadas. Alguns minutos depois eu pude degustar o resultado final: um delicioso copo de água potável.”

Bill considerou importante experimentar a água, já que esta é a primeira barreira que vem na cabeça das pessoas quando ouvem falar do processo. “A água tinha um gosto tão bom quanto qualquer uma que já bebi de garrafas.”. E ainda complementa que “tendo estudado a engenharia por trás do processo, eu poderia tranquilamente beber essa água todos os dias, ela é realmente segura.”.

De acordo com a publicação em seu blog pessoal, o “The Gates Notes”, Omniprocessor poderá processar dejetos de até 100 mil pessoas e produzir cerca de 85 mil litros de água potável por dia, além de gerar 250 kw de eletricidade.

Como funciona?

A máquina aquece o excremento a uma temperatura de 1.000ºC para extrair sua água, a qual é submetida a outros tratamentos para se tornar potável.

O excremento desidratado pode ser usado como combustível, produzindo calor suficiente para gerar energia elétrica necessária para a extração da água. O excedente pode ser vendido a usuários externos, assim como a água.

Veja no vídeo abaixo o Bill Gates experimentando o fruto da invenção!

  • Ambiente, Animais e Plantas
  • Cérebro, Biologia e Saúde
  • Computadores e Tecnologia
  • Física e Espaço
  • Você Sabia?